segunda-feira, 8 de junho de 2015

BOLETIM


O Frentista



Sindicato dos Trabalhadores em Postos de Serviços de Combustíveise Derivados de Petróleo de Juiz de Fora e Região-SINTRAPOSTO/MG - Rua Halfeld, 414 – Sala 609 – Centro – Juiz de Fora – Telefax: (32)3216-3181 -3213-7565

BOLETIM INFORMATIVO 01/2015-SINTRAPOSTO/MG

 PISO SALARIAL A PARTIR DE 1º.DE NOVEMBRO DE  2014 = R$857,11 + 30% (PERIC.) = R$1.114,24

Informamos que, em razão do TERMO ADITIVO à CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO/2013/2014/2015, celebrada entre os Sindicatos Profissional e Patronal, todos os salários para toda a categoria dos trabalhadores Frentistas, Lavadores, Enxugadores, Ducheiros, Vigias, Manobristas, Trocadores de Óleo, Borracheiros, enfim todos empregados em postos de combustíveis, lojas de
conveniência, lava - rápido e estacionamento, (inclusive os  trabalhadores que recebem acima do Piso Salarial foram  reajustados em 9%(nove inteiros  por cento).      


1)A)  PISO SALARIAL       =
 B) PERICULOSIDADE (30%)=
C)QUEBRA DE CAIXA (10%) =
D)ADICIONAL NOTUNO(20%) =
 E) FRENTISTA CAIXA DIURNO=
F)FRENTISTA CAIXA NOTURNO=

R$857,11
R$257,13
R$111,42R$222,28
R$1.225.66
R$1.470,79

2)  FERIADOS TRABALHADOS:
A) Salário Mensal do Frentista c/Periculosidade .....
B) Salário/Dia do Frentista c/ Periculosidade ............
C)Dobra de 1(um)  dia de Rep. Sem. Rem.
D)Total a receber no mês: (R$1.114,24 + R$74,28)

  R$1.114,24
  R$37,14  R$74,28
  R$1.188,52

3)  HORA   EXTRA  TRABALHADA  DIURNA
Segunda a Sábado (60%) . . . . . . . . . . . . . . . .
Segunda a Sábado Caixa (60%+10%). . . . . . .
Domingos e Feriados(100%) . . . . . . . . . . . . . .
Domingos e Feriados Caixa(100% +10%). . . .

R$8,10
R$8,91
R$10,12
R$11,13
4)  HORA EXTRA TRABALHADA  NOTURNA:
Segunda a Sábado Noturna (60% +20%) . . . . . . . . 
Segunda a Sábado Caixa Noturna(60%+10%+20%) .Domingos e FeriadosNoturna(100% +20%) .. . . . . DomingoseFeriadosCaixaNot.(100%+10%+20%).

R$9,72
R$10,69
R$12,14
R$13,35

5) PARTICIPAÇÃO NOS RESULTADOS:Está amparada  na Lei  Nº. 10.101/2000, de 19 de Dezembro de 2000: As empresas pagarão aos empregados que mantiveram vínculo empregatício entre o período de 01/11/2013 a 31/10/2014 uma participação nos resultados (PR) no valor de R$660,00 (seiscentos e sessenta reais). Pagamentoem 3 (três) parcelas de R$220,00 (duzentos e vinte reais) cada nos meses de Abril , Maio e Junho/2015.

6)CESTA BÁSICA OU VALE ALIMENTAÇÃO -   A  partir de  fevereiro de 2015, sempre  até o  15º. dia do mês, uma “cesta básica” mensal, no valor mínimo de R$90,00 (noventa reais). Índice aplicado na cesta básica 20%.

7) DIFERENÇAS  SALARIAIS –  As diferenças salariais dos meses de Novembro/2014 e, Dezembro/2014, serão quitadas na folha de pagamento do mês de Fevereiro/2015 e, as diferenças salariais do 13º salário de 2014 e, do mês de Janeiro/2015, serão quitadas na folha de pagamento do mês de Março/2015 ficando ajustada a multa de 10% sobre o valor do  salário corrigido e uma multa no valor de 40% sobre o salário–base, caso o pagamento não seja efetuado dentro do prazo estabelecido  (multa esta a favor do trabalhador prejudicado) .

8) GRATIFICAÇÃO DE FÉRIAS -  Ao entrar em gozo de suas férias, além de outras vantagens previstas em lei, o empregado fará jus a uma gratificação que será paga em valor correspondente a 30(trinta) horas de seu salário –base acrescido do adicional de periculosidade, desde que tenha obtido o direito de gozo de férias de 30(trinta) dias;

9)SEGURO DE VIDA EM GRUPO  -Em caso de acidente ou óbito (valor do seguro: R$ 13.000,00), seja qual for, não deixe de comunicar ao Sindicato, para sua segurança.(de acordo com a Cláusula quarta  e seus parágrafos da  Convenção Coletiva de Trabalho/2013/2014/2015).

10)DESCANSO SEMANAIS NO DOMINGO: Todos os trabalhadores que trabalham aos domingos terão , no mínimo, 2 (dois) domingos de folga ao mês.

11)ATENÇÃO:Todo trabalhador que já trabalhou  na categoria não poderá ser contratado no salário de ingresso,mas sim no piso salarial.
COMPANHEIROSFRENTISTASE OUTROS: CASO NÃO ESTEJAM RECEBENDO CONFORME ESTE BOLETIM INFORMATIVO, ENTREM  EM CONTATO COM OSINDICATO E ACOMPANHEM  AS INFORMAÇÕES NO BLOG: sintrapostomg.blogspot.com
                                                                                                             A Diretoria 
SINDICATO LEMBRA: EMPREGADO QUE TRABALHA DURANTE FERIADO TEM QUE RECEBER O SALÁRIO/DIA EM DOBRO
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
     O mês de junho de 2015 tem um feriado: dia 4, Dia de Corpus Christi. E para a população de Juiz de Fora há outro feriado no mesmo mês: dia 13 de junho é Dia de Santo Antônio do Paraibuna, Padroeiro da Cidade. Maio também teve um feriado: dia 1º, Dia do Trabalhador. E o mês de abril deste ano também teve dois feriados: dia 3 (Sexta-feira da Paixão de Cristo) e 21 (Dia de Tiradentes).

     Por isso, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Postos de Serviços de Combustíveis e Derivados de Petróleo de Juiz de Fora e Região - SINTRAPOSTO-MG, Paulo Guizellini, em entrevista ao jornal “O Combate”, fez questão de lembrar que “o empregado que trabalhar nesses dias terá que receber o salário/dia em dobro”.

     Segundo ele, “é necessário lembrar isso porque alguns postos de combustíveis da Cidade e da Região costumam deixar de pagar em dobro o feriado trabalhado, violando, assim, a legislação vigente, ou seja, o artigo 9º da Lei nº 605/49”.

     Para o sindicalista, “isso, além de ilegal, é um desrespeito ao funcionário que trabalha durante feriado e recebe como se fosse dia normal”.

     De acordo com Guizellini, o empregado que recebe salário-base de R$ 857,11 e 30% de adicional de periculosidade (R$ 257,13), totalizando o montante de R$ 1.114,24, tem direito a receber mais R$ 74,28 quando trabalha durante feriado, e não R$ 37,14, como se tivesse trabalhado em dia normal. “Assim sendo, como o mês de abril de 2015 teve dois feriados, o funcionário que trabalhou nesses dois dias, tem direito a receber o montante de R$ 148,56 pelo trabalho prestado nesses dois feriados, além, é claro, do seu saldo de salário normal pelo trabalho prestado durante o mês, bem como o valor de horas extras com adicional de 100% caso o trabalhador faça horas extras no feriado. E vale lembrar que o frentista-caixa tem direito a receber mais 10% a título de gratificação de quebra de caixa” – frisa o sindicalista.

     Ele considera justo que todos os empregados representados pelo SINTRAPOSTO-MG, que trabalharam durante feriado e receberam o dia de serviço como se fosse dia normal, cobrem de seus empregadores na Justiça o pagamento de todos os feriados não pagos na forma estabelecida pela legislação vigente.

     Por isso, Guizellini assinala: “Os trabalhadores prejudicados devem telefonar para o Disque-Denúncia do SINTRAPOSTO (32-3216-3181 e 3213-7565) ou entrar em contato com a entidade pelo e-mail sintrapostomg@gmail.com ou, também, pelo site deste jornal (www.ocombate.com.br), clicando no espaço “FALE CONOSCO” .

     O trabalhador pode também se dirigir à sede do Sindicato, na Rua Halfeld, nº 414, sala 609, Centro de Juiz de Fora, para a tomada de providências cabíveis, objetivando o ajuizamento de ação trabalhista pelo Departamento Jurídico da entidade.


FONTE : JORNAL O COMBATE
SINTRAPOSTO-MG visita novamente suas bases
O presidente do SINTRAPOSTO-MG, Paulo Guizellini (o 1º à esquerda), e os diretores da entidade, Luiz Geraldo Martinho e Mauro de Oliveira Ruela, ao lado de frentistas no interior de MG
     O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Postos de Serviços de Combustíveis e Derivados de Petróleo de Juiz de Fora e Região – SINTRAPOSTO-MG, Paulo Guizellini, os diretores da entidade, Mauro de Oliveira Ruela e Luiz Geraldo Martinho, e o advogado João Batista de Medeiros, integrante do Departamento Jurídico do Sindicato, estiveram novamente em vários postos de combustíveis localizados em cidades que compõem a base territorial de abrangência do Sindicato, no interior de Minas Gerais.
     O objetivo da visita às bases, como sempre, foi o de conversar pessoalmente com os frentistas para orientá-los acerca de seus direitos trabalhistas.
     Distribuindo exemplares do jornal “O Combate”, contendo notícias de interesse dos frentistas, e também um boletim do SINTRAPOSTO-MG contendo valores de salários, horas extras e outros benefícios conquistados pelo Sindicato para a categoria, os dirigentes sindicais conversaram com muitos empregados de postos de combustíveis sobre a constante luta do Sindicato por melhorias salariais e outros benefícios para os trabalhadores representados pela entidade.      
     Os sindicalistas fizeram um trabalho de orientação e esclarecimento aos frentistas, colocando-os a par de seus direitos e dissipando suas dúvidas.    
     Depois de trocar ideias com os trabalhadores, esclarecer suas dúvidas e ouvir seus pedidos, Guizellini se mostrou muito satisfeito com a disposição da categoria em apoiar a luta do Sindicato. “Esse trabalho de constante visitação às bases, levando a direção da entidade a manter contato pessoal, direto e permanente com os trabalhadores, é muito importante para nós e para eles também, pois proporciona um entrosamento cada vez maior entre a direção do Sindicato e a categoria” – disse o sindicalista.
     Em seguida, ele acrescentou: “Muitos trabalhadores não podem ir ao Sindicato por falta de tempo, pois têm seus compromissos profissionais e outros afazeres. Por isso, nós sempre vamos até o local de serviço desses trabalhadores, levando informações e orientações e buscando a união de todos em torno de um objetivo comum, que é a conquista de mais benefícios para toda a nossa classe”.
     Segundo Guizellini, esse trabalho, que vem sendo realizado há muitos anos pelo Sindicato, “tem gerado bons frutos, fortalecendo a entidade e a categoria, e deixando contentes os nossos colegas frentistas, pois vimos que eles ficaram satisfeitos com a nossa visita em seus locais de trabalho”.


FONTE : JORNAL O COMBATE
Calcule o valor do seguro-desempregoque você vai receber
     A nova tabela do seguro-desemprego, que já está em vigor, aumentou o teto do benefício para R$ 1.385,91. O valor mínimo é o equivalente ao salário mínimo vigente no País, fixado em R$ 788,00 desde o dia 1º de janeiro de 2015.
     O reajuste do seguro-desemprego segue as recomendações da Resolução do Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat) Nº 707, de 10 de janeiro de 2013. Esta medida estabelece que os reajustes das faixas salariais superiores ao valor do salário mínimo nacional observarão a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), calculado e divulgado pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), acumulada nos 12 meses anteriores.
     O próprio trabalhador pode calcular o valor da parcela do seguro-desemprego que vai receber a partir da remuneração que recebia quando estava empregado. Para salários de valor até R$ 1.222,77, multiplica-se o valor do salário por 0,8. Para salários na faixa entre R$ 1.222,78 e R$ 2.038,15, multiplica-se por 0,5 o que passar de R$ 1.222,77 e acrescenta-se R$ 978,22. Para salários acima de R$ 2.038,15, a parcela será sempre de R$ 1.385,91, invariavelmente.


FONTE : JORNAL O COMBATE
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Sindicato pede antecipação salarial,reajuste da cesta, lanche gratuito e medidas
de segurança para os frentistas
     O Sindicato dos Trabalhadores em Postos de Serviços de Combustíveis e Derivados de Petróleo de Juiz de Fora e Região - SINTRAPOSTO-MG enviou ofício no dia 26 de maio ao Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado de Minas Gerais (MINASPETRO) pedindo a realização de uma reunião com base na cláusula 35ª da Convenção Coletiva de Trabalho da classe, que prevê a realização de encontro quadrimestral para tratar de assuntos de interesse da categoria. 
     Segundo o presidente do SINTRAPOSTO-MG, Paulo Guizellini, o objetivo da reunião é o de pedir ao Sindicato patronal a concessão de antecipação salarial, reajuste da cesta básica de alimentos, fornecimento gratuito de lanches para os trabalhadores e a adoção urgente de diversas medidas de segurança contra assaltos a postos de combustíveis, já que o número de roubos a esses estabelecimentos vem aumentando cada vez mais.   
     De acordo com a solicitação feita pelo SINTRAPOSTO no ofício, a reunião deverá acontecer na sede desta entidade, em Juiz de Fora, entre os dias 8 e 12 de junho.
     Guizellini ressalta que a data-base (ocasião de reajuste salarial e renovação da Convenção) da classe é 1º de novembro, mas como há previsão convencional de que as entidades se reúnam de quatro em quatro meses para tratar de assuntos de interesse dos empregados e empregadores, o SINTRAPOSTO resolveu pedir a realização de tal encontro a fim de solicitar ao Sindicato patronal a concessão de benefícios para os frentistas, principalmente a antecipação de reajuste salarial para a recomposição dos salários corroídos pela inflação.
 
O presidente do SINTRAPOSTO-MG, Paulo Guizellini (o 1º à direita), e o diretor da entidade,
Luiz Geraldo Martinho (o 1º à esquerda), conversando com frentistas num posto
de combustíveis localizado no município de Lavras (MG)
"SINTRAPOSTO está cumprindo o seu dever de lutar por reposição de perdas"
- afirma Guizellini
     presidente do SINTRAPOSTO-MG salienta que a entidade resolveu pedir ao Sindicato patronal a concessão de antecipação de reajuste salarial para os empregados dos postos de combustíveis por causa das perdas salariais decorrentes da inflação. “Vale lembrar que a inflação acumulada desde 1º de novembro de 2014, quando houve o último reajuste salarial da categoria, já chegou a 6,09% em 30 de abril de 2015. Com isso, a categoria teve perda salarial causada pela inflação acumulada neste ano e nos dois últimos meses do ano passado. Aliás, quase todas as categorias tiveram perda salarial em virtude da inflação acumulada neste ano. E nosso caso, a perda salarial decorrente da inflação foi considerável. Por esta razão, é necessário fazer uma reposição salarial para recompor os salários corroídos pela inflação. Aliás, a mesma coisa acontece com o valor da cesta básica de alimentos, que também precisa de reajuste para recompor o seu poder aquisitivo" - assinala Paulo Guizellini.
     Segundo o sindicalista, "sempre que ocorre perda salarial, há um clamor dos trabalhadores no sentido de que seus salários sejam reajustados para reposição das perdas. Por isso, o Sindicato está cumprindo o seu dever de lutar por isso ao encaminhar os pedidos dos trabalhadores ao Sindicato patronal, que precisa se sensibilizar para as necessidades dos trabalhadores e atender ao que eles estão reivindicando".  
     Guizellini acha que "o governo deveria estudar a possibilidade de fazer o índice inflacionário ser aplicado automaticamente aos salários, deixando que os Sindicatos lutem apenas por ganho real e não por mera reposição de perdas salariais".
     Mas já que esta reposição automática não existe, o SINTRAPOSTO-MG quer que o MINASPETRO conceda aos empregados dos postos de combustíveis uma antecipação de reajuste nos salários e no valor da cesta básica de alimentos, para reposição das perdas provocadas pela inflação.

FONTE : JORNAL O COMBATE




quarta-feira, 29 de abril de 2015

SINTRAPOSTO DOA MATERIAL ESCOLAR !!!

SINTRAPOSTO
doa material escolar a seus associados
      A Diretoria do Sindicato dos Trabalhadores em Postos de Serviços de Combustíveis e Derivados de Petróleo de Juiz de Fora e Região - SINTRAPOSTO-MG, preocupada com a difícil situação financeira vivida pelos trabalhadores de baixa renda, achou por bem contribuir, dentro de suas possibilidades, para aliviar um pouco o fardo pesado que os associados da entidade carregam na área educacional.
     Assim, para incentivá-los a estudar e ajudá-los na manutenção de seus filhos na escola, o Sindicato, a exemplo dos anos anteriores, doou recentemente vários artigos de material escolar a todos os seus associados que se inscreveram para tal. “Esta é a forma que encontramos para ajudar os nossos companheiros trabalhadores e seus filhos a estudarem neste momento difícil que o Brasil vive, quando os estudos e o material escolar estão realmente muito caros” – afirmou o presidente do SINTRAPOSTO, Paulo Guizellini.
     Em seguida, ele acrescentou ter ficado satisfeito com o fato de o Sindicato ter podido dar a sua parcela de colaboração “modesta, mas espontânea, de boa vontade e de coração”, para amenizar um pouco a luta de seus associados na área educacional.
     Segundo Guizellini, a Diretoria do SINTRAPOSTO achou por bem fazer tal distribuição de material escolar para que os filhos dos frentistas, ou mesmo os frentistas que queiram estudar, possam frequentar as salas de aula, aprendendo mais e adquirindo qualificação profissional cada vez melhor, sem gastarem dinheiro com material escolar. 
O presidente do SINTRAPOSTO-MG, Paulo Guizellini, entregando material escolar a frentistas e filhos e esposas de frentistas na sede do Sindicato no dia 30 de janeiro.
    A entrega do material escolar aos sindicalizados aconteceu na sede do SINTRAPOSTO-MG, na Rua Halfeld, nº 414, sala 609, Centro de Juiz de Fora, no dia 30 de janeiro. Na ocasião, muitos dos beneficiados fizeram questão de ressaltar a importância dessa doação e elogiaram a atitude da Diretoria do Sindicato.]
     O manobrista José Francisco de Souza, levando material escolar para dois filhos, afirmou: “Para nós, isso é muito bom, ajuda muito a gente. Estou satisfeito”.
     O frentista Paulo Vítor Rodrigues Ramos, que tem três filhos na escola, salientou: “Estou muito satisfeito. Eu pego material escolar aqui todo ano. Isso ajuda muito no nosso orçamento doméstico. No meu caso, a economia é de mais de R$ 500,00. E o material é de ótima qualidade”.
     O vigia Adeildo de Souza, recebendo material escolar para seu filho Iago, que está cursando o ensino médio, disse que essa doação feita pelo Sindicato “é uma coisa boa”. E acrescentou: “Ajuda muito, dá uma boa aliviada no bolso, porque o material escolar está muito caro. Estou muito satisfeito. O Sindicato está de parabéns”.
     O frentista Luiz Carlos Magela informou que ganha material escolar do Sindicato há muitos anos e por isso pode garantir que “todo o material doado pelo Sindicato sempre foi de ótima qualidade”. E acrescentou: “Estou muito satisfeito, pois é uma ajuda muito boa, fazendo a gente economizar um dinheirinho que às vezes a gente usa para comprar outras coisas, como mochilas, por exemplo. Hoje estou levando material para quatro estudantes, mas já teve época em que eram cinco. Meus filhos utilizam material escolar doado pelo Sindicato desde que estavam no prezinho, ou seja, na pré-escola. Hoje, dois deles já estão fazendo Faculdade. O Alexandre está cursando Direito; e a Aline, Pedagogia. E é bom lembrar que o Sindicato nos ajuda não é só nisso, não. O Sindicato é muito importante para nós, trabalhadores. Quantos ganhos nós já tivemos graças ao Sindicato! Ele está sempre lutando para conseguir melhores salários, mais direitos e garantias trabalhistas e vários outros benefícios para nós, trabalhadores”.
Isabel Cristina Schneider, esposa do frentista Valdir dos Santos, ao receber material escolar para seus filhos Luan e Larissa (ele, cursando o último ano de Engenharia Elétrica; e ela, o 1º ano do ensino médio), agradeceu à direção do Sindicato e ressaltou: “Estou muito satisfeita com esta atitude do Sindicato, que tem nos ajudado bastante”.
O frentista Dejair Leonardo dos Santos Silva, ao pegar material escolar para quatro filhos, disse que essa doação “é uma boa coisa, ajuda bem a gente, alivia muito o peso do alto custo do material escolar no nosso orçamento doméstico”.
E o frentista Cleisson Ângelo Araújo contou que pega material escolar no Sindicato há cerca de cinco anos para um filho que está cursando a 8ª série do ensino fundamental. Segundo Cleisson, a doação de material escolar pelo Sindicato “é uma boa ajuda, e o material sempre foi de ótima qualidade”.
O reconhecimento manifestado pelos associados beneficiados deixou muito contente o presidente do SINTRAPOSTO-MG, Paulo Guizellini, que assinalou: “A gente fica feliz por saber que os nossos companheiros trabalhadores estão satisfeitos com a atuação do Sindicato. Os associados contribuem para o fortalecimento do Sindicato. E a entidade retribui, dando material escolar e muitos outros benefícios aos associados”.
Diante de vários associados e uma grande quantidade de material escolar, Guizellini fez questão de ressaltar: “Tudo isso foi comprado com recursos próprios do Sindicato e doado a todos os associados que se inscreveram para tal. E vale destacar: doado de boa vontade e de coração. Nesta hora, o nosso coração pulsa forte de tanta alegria por poder contribuir para que os trabalhadores e seus filhos possam estudar”.


FONTE : "JORNAL O COMBATE"
-------------------------------------------------------------------------------

TRABALHO DE BASE DO SINDICATO NOS POSTOS!

Diretores do SINTRAPOSTO-MG veem entrosamento com frentistas
O presidente do SINTRAPOSTO-MG, Paulo Guizellini (ao centro), conversando com frentistas no interior de MG
O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Postos de Serviços de Combustíveis e Derivados de Petróleo de Juiz de Fora e Região – SINTRAPOSTO-MG, Paulo Guizellini, e o diretor-secretário da entidade, Luiz Geraldo Martinho, acompanhados do advogado João Batista de Medeiros, integrante do Departamento Jurídico do Sindicato, estiveram recentemente em postos de combustíveis localizados em cidades que compõem a base territorial de abrangência do Sindicato, no interior de Minas Gerais.
     O objetivo da visita às bases foi o de informar pessoalmente aos frentistas como estava o andamento da campanha salarial da categoria e também orientá-los acerca de seus direitos trabalhistas.
     Distribuindo exemplares do jornal “O Combate”, contendo notícias de interesse dos frentistas, e também um boletim do SINTRAPOSTO-MG, os dirigentes sindicais conversaram com muitos empregados de postos de combustíveis sobre a constante luta do Sindicato por melhorias salariais e outros benefícios para os trabalhadores representados pela entidade.      
     Os sindicalistas fizeram um trabalho de orientação e esclarecimento aos frentistas, colocando-os a par de seus direitos, dissipando suas dúvidas e lhes informando sobre as negociações realizadas com o Sindicato patronal no sentido de conseguir reajuste salarial, PLR (Participação nos Lucros e Resultados da empresa), cesta básica de alimentos e outros benefícios para a categoria.
     Após trocar ideias com os trabalhadores, esclarecer suas dúvidas e ouvir suas reivindicações, bem como “fazer coro com suas revoltas e indignações causadas pelas atitudes da classe patronal contra os trabalhadores”, Guizellini se mostrou muito satisfeito com a disposição da categoria em apoiar a luta do Sindicato. “Esse trabalho de constante visitação às bases, levando a direção da entidade a manter contato pessoal, direto e permanente com os trabalhadores, é muito importante para nós e para eles também, pois propicia um entrosamento cada vez maior entre a direção do Sindicato e a categoria” – disse o sindicalista.
     Em seguida, ele acrescentou: “Já que muitos trabalhadores não podem ir ao Sindicato, a entidade vai até o local de serviço desses trabalhadores, levando informações e orientações e buscando a união de todos em torno de um objetivo comum: a conquista de mais benefícios para toda a nossa classe”.
     Segundo Guizellini, esse trabalho, que vem sendo realizado há muitos anos pelo Sindicato, “tem gerado bons frutos, fortalecendo a entidade e a categoria, e deixando contentes os nossos colegas frentistas, já que vimos a satisfação deles ao receberem a nossa visita em seus locais de trabalho”.


FONTE " JORNAL O COMBATE"